Educação SEE: Resumo dos Pontos Chave

Educação Sócio Ético Emocional, Universidade de Emory, Estrutura Resumida

Domínio Pessoal

Atenção e Autoconsciência

Observar o corpo e as sensações

  • Prestar atenção ao que se passa dentro do nosso corpo
  • Perceber estados de hiper ou hipo sensibilidade (ansiedade, raiva, letargia, depressão)
  • Entender qual é a sensação de ter um corpo equilibrado

Observar o corpo e as sensações

  • Prestar atenção em nossa mente com práticas como as de mindfulness

Seguir um mapa da mente

  • Ser capaz de identificar emoções, suas características e aquilo que as desperta.
  • Aprender a reconhecer e lidar com emoções destrutivas antes que elas se tornem estados emocionais inadministráveis.

Autocompaixão 

Entender as emoções em seu contexto

  • Usar de pensamento crítico para ver como as emoções se relacionam com nossos valores, necessidades e expectativas.
  • Ter um sentido de valor próprio e autoconfiança

Autoaceitação

  • Ter uma perspectiva realista no que diz respeito aos próprios potenciais e limitações.
  • Cultivar força interior, resiliência, humildade e coragem.
  • Entender que desapontamentos e estresse são uma parte natural da vida.

Autoregulação

Equilibrar o corpo (levar nossos sentidos físicos a um estado ativo, resiliente e equilibrado):

  • Acessando recursos tais como amigos, um lugar favorito ou memórias agradáveis.
  • Aterrando-se, encontrar um objeto que faça com que nos sintamos apoiados e aterrados
  • Atividades como yoga, tai-chi, ouvir música, desenhar e meditar

Controle Cognitivo e de Impulsos

  • Melhorar a atenção, de forma que possamos sustentar a atenção sem ser pego por distrações

Navegar as Emoções

  • Desenvolver discernimento emocional para reconhecer quais emoções ajudam e quais atrapalham.
  • Permitir que esse discernimento transforme nosso senso de coragem e a autoconfiança de que conseguimos controlar nossos estados emocionais e não nos deixarmos ser controlados por eles.

Domínio Social

Consciência Interpessoal

Prestar atenção à nossa realidade social

  • Compreender que somos seres sociais
  • Explorar como outras pessoas tem um papel importante em nossa vida.

Prestar atenção à realidade compartilhada

  • Entender que as outras pessoas também tem uma vida emocional, assim como nós
  • Ver que somos todos parecidos, pois todos temos vontades, necessidades e medos
  • Respeitar o fato de que as vontades, necessidades e medos variam de pessoa para pessoa

Valorizando a diversidade e a diferença

  • Ver que todos temos experiências únicas de vida, que moldam quem nós somos.
  • Entender que as diferenças podem nos aproximar, ao invés de nos afastar

Compaixão pelos outros

Entender os sentimentos e as emoções alheias no contexto da pessoa

  • Entender que as ações das outras pessoas são motivadas pelas suas emoções, que vêm de suas necessidades subjacentes.
  • Reagir às ações dos outros com compaixão, ao invés de raiva e crítica

Valorizar e cultivar amorosidade e compaixão

  • Explorar o que é e o que não é compaixão
  • Valorizar a compaixão como algo benéfico e desejar cultivá-la

Valorizar e cultivar outras propensões éticas

  • Ver que posses materiais, apenas, não satisfazem nossas necessidades
  • Explorar características internas que beneficiam os outros
  • Refletir sobre as desvantagens de uma atitude autocentrada
  • Desenvolver empatia e perdão

Habilidades de Relacionamento

Escuta empática

  • Escutar os outros com uma mente aberta
  • Praticar exercícios de “escuta profunda”, onde ouvimos os outros sem comentar ou julgar

Comunicação eficiente

  • Desenvolver a habilidade de se comunicar de maneira produtiva, empoderando a si mesmo e aos outros
  • Debater assuntos com amigos, e tomar o lado ao qual nós normalmente nos oporíamos

Ajudar os outros

  • Engajar-se em serviços comunitários, trabalhos voluntários e atos aleatórios de bondade

Transformação de conflito

  • Aprender a navegar os conflitos
  • Desenvolver paz interna, que é a base da paz externa

Domínio Global

Apreciar a interdependência

Entender sistemas interdependentes

  • Entender que a interdependência é uma lei da natureza e uma realidade fundamental da vida humana
  • Ver que não sobrevivemos sem os outros

Entender o indivíduo dentro do seu sistema

  • Gerar um sentimento genuíno de gratidão pelos outros
  • Desenvolver uma consciência profunda do nosso potencial para moldar a vida dos outros
  • Gerar a aspiração de tomar atitudes voltadas ao bem-estar geral

Reconhecer a humanidade compartilhada

Valorizar a igualdade fundamental de todos nós

  • Perceber que todos os seres humanos são iguais no que diz respeito a querer ser feliz e não querer sofrer
  • Expandir o escopo da nossa empatia para incluir as pessoas que não pertencem ao nosso grupo mais próximo

Contemplar como os sistemas afetam o bem-estar

  • Analisar os sistemas culturais, políticos e sociais que podem nos afetar promovendo valores positivos ou perpetuando crenças problemáticas e desigualdades

Engajamento Comunitário e Global

Nosso potencial para efetuar uma mudança positiva na comunidade e no mundo

  • Entender que apesar de termos limitações, também temos grande capacidade
  • Ver que pequenas mudanças individuais podem contribuir para grandes mudanças globais.

Engajar-se em soluções comunitárias e globais

  • Reconhecer os sistemas em que vivemos e sua complexidade
  • Avaliar as consequências de curto e longo prazo de nossas ações
  • Minimizar os efeitos das emoções e viéses negativos
  • Cultivar uma mente aberta e uma atitude colaborativa e humilde
  • Considerar os prós e contras das medidas a serem tomadas


Se você quiser se aprofundar neste tópico, leia a versão completa do Esquema de Educação SEE, e conheça os outros programas do Centro para Ciências Contemplativas e Compaixão Baseada em Ética.

Top