O Que É Refúgio?

Todos nós buscamos um significado para nossas vidas. Algumas pessoas buscam esse significado na carreira, outras mantendo-se atualizadas com as últimas tendências e outras ainda viajando para destinos distantes. Mas, no final, as carreiras terminam em aposentadoria, a moda muda constantemente e as férias terminam num piscar de olhos. Nada disso nos dá satisfação ou felicidade permanente. Com as milhares de opções - materiais e espirituais - disponíveis em nosso mundo moderno, há muita confusão sobre o que fazer com nossas vidas.

No budismo, tomar refúgio é dar uma direção significativa à nossa vida, trabalhando para superar todas as nossas deficiências e manifestar todos os nossos potenciais a fim de ajudar a nós mesmos e aos outros da melhor maneira possível. O refúgio budista atua como uma proteção, mas não só contra o tédio temporário, a fome ou o estresse. Não se trata de mudar nada externamente: não precisamos usar roupas especiais ou mudar nosso penteado. O refúgio, no budismo, tem a ver com mudar nosso estado de espírito. Isso significa aprofundar nossa compreensão sobre o que dá propósito à vida e o que pode nos trazer felicidade agora e no futuro. Em suma, o refúgio budista nos protege do sofrimento.

Os budistas geralmente usam o termo "tomar refúgio", pois é um processo ativo. É um passo fundamental em que nos comprometemos com o caminho budista. Mas por que faríamos isso? Quando entendemos a natureza humana – o fato de que todos estamos buscando felicidade e satisfação, e nenhum de nós quer sofrer – precisamos procurar algo que nos ajude. Assim, no budismo, buscamos refúgio nas Três Joias.

Essas Três Joias são o Buda, o Dharma e a Sangha.

Buscamos refúgio no Buda porque, como um professor iluminado, ele não nos mostra apenas como nos livrarmos de uma existência sem sentido, mas também como dar um fim ao sofrimento. Ele ensinou que a mente é basicamente pura e que, com compaixão e sabedoria, qualquer confusão ou emoção negativa que tenhamos pode ser removida para sempre, para que nunca mais volte. O Dharma é o ensinamento do Buda sobre como conseguir isso; portanto, quando buscamos refúgio, recorremos aos métodos budistas para lidar com os problemas de nossa vida. A Sangha são monges, monjas e nossos companheiros budistas. Aqueles que realmente praticam os ensinamentos budistas agem como modelos e nos inspiram a seguir esse caminho.

Esse compromisso não significa que precisamos nos isolar de nossos amigos ou da sociedade. Pelo contrário, quando nos refugiamos nas Três Joias, não só criamos uma vida significativa para nós como também nos abrimos para os outros e começamos a ver como podemos contribuir para os que estão à nossa volta e para o mundo como um todo.

Quando nos refugiamos no Buda, no Dharma e na Sangha, não precisamos mais nos sentir confusos. Não precisamos ficar constantemente buscando caminhos espirituais, e, embora ainda precisemos de algum nível de conforto e posses materiais, não calcamos nossa felicidade nisso, imaginando que isso nos fará felizes para sempre. O compromisso que assumimos com os princípios budistas realmente nos liberta do estresse e nos dá mais tempo para trabalhar no que é importante, em nos tornarmos emocionalmente mais felizes e saudáveis.

É por isso que o refúgio é um processo ativo e contínuo. É algo em que temos que trabalhar continuamente. Não acreditamos simplesmente e rezamos para o Buda como se ele fosse algum tipo de deus. E não é que nossos amigos budistas possam trabalhar por nós. É por isso que se diz que o refúgio mais elevado são os ensinamentos do Buda, o Dharma. Mesmo que tenhamos uma forte fé no Buda e muitos amigos budistas sábios e compassivos, não colheremos os benefícios do refúgio se não praticarmos os ensinamentos do Dharma. Se seguirmos os conselhos principais, que são não prejudicar os outros, participar de atividades benéficas e domar nossa mente, nossa vida certamente se tornará mais significativa.

Embora existam cerimônias especiais para iniciarmos formalmente nossa jornada no caminho budista, o verdadeiro compromisso vem do coração. Quando realmente começamos a trabalhar em nós mesmos é que estamos tomando o refúgio.

Video: Geshe Tashi Tsering — “Os Benefícios de Tomar Refúgio”
Para ativar as legendas, favor clicar no ícone “Legendas” no canto inferior direito da tela do vídeo. Para mudar o idioma da legenda, favor clicar no ícone “Configurações” e depois “Legendas” e escolher o idioma de sua preferência.
Top